Tamanho da fonte: a a a
Ir para o conteúdo
Para mães e pais 
em fase de crescimento.

Alimentação saudável sem gastar muito? É possível, sim!

Nestlé por Crianças mais Saudáveis NC
ter, 10/08/2021 - 10:30
Alimentação saudável: a foto mostra a mão de dois adultos preparando uma salada com folhas verdes, pepino e tomate-cereja.

Este texto é um convite: vamos desmistificar essa história de que, para ter uma alimentação saudável, é preciso comprometer a saúde financeira?

Claro, não estamos falando das opções caríssimas da seção de produtos saudáveis dos supermercados. Mas é possível comer bem e oferecer uma alimentação de qualidade para a família sem gastar tanto, e ainda envolver as crianças. Quer saber como? Confira as dicas:

Aproveitando a xepa da feira

Se sua cidade tem feira livre, o melhor horário para ir é quando ela está perto de fechar, na última hora. Os vendedores não querem voltar para casa com tantos produtos e oferecem preços melhores.

Talvez as frutas e os legumes mais bonitos já tenham sido vendidos, é verdade, mas quem vê só a cara não vê nutrição! Se o legume estiver feinho ou tortinho, mas estiver com uma consistência boa, pode levar sem medo. Que tal pedir para as crianças ajudarem a escolher?

Os alimentos orgânicos são mais saudáveis, mas também costumam ser mais caros, principalmente nos supermercados. Mas também é possível comprar em feiras direto dos produtores. O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (IDEC) disponibiliza no seu site uma lista de todas as feiras orgânicas do país.

Planejando o cardápio da semana e as compras

Planejar o cardápio da semana é ótimo para ir com foco ao supermercado. Que tal reunir a família para planejar as refeições e a lista de compras?

Se a criança já estiver alfabetizada, vai adorar escrever a lista. Para os menores, vale convidar para desenhar o que vão comprar.

Preparando comidinha caseira

A gente pode economizar no bolso, mas não nos nutrientes! Por isso, vale incluir no cardápio da criança a clássica combinação arroz e feijão, bem temperada com alho e cebola, que são anti-inflamatórios naturais.

Aqui, se for possível, até vale gastar um pouquinho a mais para escolher o arroz integral, que tem muito mais nutrientes que o refinado. Em algumas lojas de produtos a granel, também é possível encontrá-lo por um preço mais em conta. Vale pesquisar na sua cidade!

E, como acompanhamento, que tal apostar nos vegetais da estação comprados na xepa da feira?

Comer bem não precisa ser caro, ainda mais se você conseguir aproveitar os alimentos de forma integral.

A economia da casa também é um assunto importante a ser apresentado para as crianças. Assim elas podem ajudar nas escolhas da casa e aos poucos começam a entender melhor o valor das coisas e dos alimentos. 😊

Gostou das dicas? Pois saiba que tem muito mais! O restante você encontra no portal Nestlé por Crianças Mais Saudáveis, na jornada “Comer bem não precisa ser caro”. Corre lá para conferir!

Tags deste conteúdo
Mostre para mais alguém: