A+
A-
Para mães e pais 
em fase de crescimento.

Novidades:

Ninhos do Brasil + Carochinha Editora: Ninhos do Brasil se uniu à Carochinha Editora, selecionando histórias que auxiliam nas questões enfrentadas em diferentes fases. Confira!

Como criar boas lembranças de infância para seus filhos?

Ninhos do Brasil NB
qui, 23/09/2021 - 17:22
Para criar boas lembranças, pai ensina filho a andar de bicicleta em um parque.

Boas lembranças: quais você coleciona de quando era criança? Passar o dia brincando com os amigos, comer aquela sobremesa deliciosa que a vovó preparava, andar de bicicleta sem rodinhas pela primeira vez e se sentir adulto!

Os anos podem passar, mas essas recordações da infância ficam na memória como se tudo tivesse acontecido há pouco tempo, não é? Elas marcam nossa vida!

E as que estamos criando com nossos filhos também marcam a vida deles. Então, vamos aprender a desenvolver boas lembranças de infância com as crianças?

Boas lembranças: primeiro, vamos entender como funciona a memória?

Sabemos que a memória tem relação com a capacidade de lembrar das experiências, do conhecimento e das ideias adquiridas no passado. Mas, você sabe como ela funciona?

Basicamente, existem muitos tipos de memórias (muitos mesmo!), como a memória de longo prazo, a de curto prazo, a implícita, a explícita, e cada um desempenha uma função.

As duas primeiras, como os próprios nomes já dizem, têm relação com a duração da memória. Enquanto as de curto prazo podem durar horas, as de longo prazo podem durar dias, meses ou mesmo décadas. É importante ressaltar que as memórias de curto prazo funcionam como uma ponte para as de longo prazo.

Já as memórias explícitas são aquelas relacionadas com momentos da nossa vida que conseguimos verbalizar (como lembrar de ter ido a uma festa!). Enquanto isso, as memórias implícitas envolvem aquelas difíceis de verbalizar, como as que envolvem o aprendizado motor.

Boas lembranças: a importância e os benefícios de criá-las desde cedo

Como falamos, as memórias de longo prazo podem durar muito tempo. Assim, tudo que vivemos durante a infância pode perdurar pela vida inteira.

Uma boa notícia: pesquisas apontam que as boas memórias têm maior probabilidade de serem lembradas do que as experiências ruins.

Por isso é tão importante, desde cedo, criar boas lembranças na vida das crianças. Elas vão ajudar a lidar com frustrações e momentos difíceis, como o luto por um parente querido.

Dicas para criar boas lembranças em família

As boas lembranças criadas vão ser inesquecíveis tanto para pais e mães quanto para as crianças. E, para criar boas memórias em conjunto, separamos algumas dicas de atividades que podem ser realizadas por toda a família:

  • Cozinhar juntos

Aprender uma receita nova já é superlegal, imagina em família? Diversão em dobro! Seja a sobremesa ou o prato principal, cozinhar é uma ótima atividade para criar boas lembranças.

  • Refeições em família

🎶 Família, família, janta junto todo dia 🎶

Café da manhã, almoço, jantar… as refeições são ótimos momentos para criar boas lembranças em família. Afinal, é nessas horas que cada um pode falar sobre o que aconteceu no dia, compartilhar coisas que aprendeu, contar uma história engraçada!

  • Brincar!

As crianças amam brincar, isso é um fato. Seja correndo, pulando ou até mesmo por meio dos videogames, elas passam boa parte do dia se divertindo. Por isso, é muito importante reservar pelo menos um tempinho para brincar junto dos filhos. Com certeza, a brincadeira deles vai ser mais divertida e vocês vão formar boas memórias juntos!

Boas lembranças: a importância de registrar

Com as câmeras de celular, ficou mais fácil guardar as boas lembranças das crianças. A primeira vez que andaram, que pedalaram uma bicicleta sem rodinha, que iniciaram em um novo esporte… não importa o momento, registre!

Sem exageros, claro. Não esqueça também de vivenciar o momento em sua plenitude. Uma fotografia no passeio já é o suficiente para lembrar de toda a experiência.

Você pode até marcar um momento com as crianças para separar fotos para serem reveladas, vídeos para serem salvos. O importante é deixar o momento guardado para ser revivido depois.

Ajude a criança a elaborar as narrativas da memória

Como fazer isso? Conversando sobre o que aconteceu. Sabe aquelas memórias que a gente nem sabe se lembra mesmo ou se só lembra porque foi contada muitas vezes por nossa mãe?

Então, em dias de boas experiências, que valham a pena ser lembradas, volte ao tema à noite, sugira à criança que conte a outro familiar, quando rever as fotos. Se a criança já é alfabetizada, sugira que ela escreva no álbum a história daquelas fotos.

Além de ajudar a firmar a memória, ajuda a desenvolver a capacidade argumentativa e de narrativa.

Reviver boas lembranças é fundamental

Se a vida fosse só feita de momentos felizes, quão boa ela seria, não é? Mas, infelizmente, não é assim. Momentos tristes acontecem tanto com nós, adultos, quanto com as crianças.

Por isso, é tão importante deixar as boas lembranças registradas. Elas podem ajudar quando os momentos desagradáveis estão falando mais alto, além de trazer momentos com as pessoas que amamos de volta. 💛

Leia mais: Rede de apoio para criação dos filhos: como construir a sua

Tags deste conteúdo