Tamanho da fonte: a a a
Ir para o conteúdo
Para mães e pais 
em fase de crescimento.

O que devemos saber sobre meditação infantil

Ninhos do Brasil NB
seg, 23/08/2021 - 10:30
A imagem mostra quatro crianças sentadas praticando meditação infantil, com as pernas cruzadas e os olhos fechados.

Meditação infantil: será que essa onda pega no seu lar? Tomara que sim!

Mães e pais costumam dar bastante atenção ao desenvolvimento físico dos filhos, mas você tem cuidado da saúde emocional das crianças? Usar técnicas de meditação em família pode ajudar todo mundo a ter mais qualidade de vida.

A meditação infantil pode ser uma aliada das crianças para encararem com mais tranquilidade um dia a dia cheio de estímulos e atividades, aprenderem a lidar com os sentimentos e melhorarem a concentração nas atividades escolares.

Não existe uma idade certa para começar a prática. Se os pais já são adeptos da prática, elas podem aderir por imitação por volta de 2 anos. A partir dos 3 anos de idade elas costumam começar a acompanhar melhor as instruções das meditações guiadas, mas vale lembrar que o nível (e o tempo de atenção) vai melhorando com a prática. O segredo é não tornar a meditação uma obrigação, mas sim um momento agradável. No fim do texto, você confere mais dicas.

Benefícios da meditação infantil

Meditar é uma prática prazerosa e relaxante, que pode aliviar as tensões da nossa rotina cada vez mais agitada e sobrecarregada.

As crianças costumam ser cheias de energia para gastar e alguns pais escolhem oferecer mais e mais atividades para que elas descarreguem as baterias. Porém, isso muitas vezes resulta em mais estresse e ansiedade.

Por que não tentar o caminho inverso? Parar uns minutinhos e sentir o mundo ao redor pode ajudar a criança a lidar melhor com os estímulos, o que traz vários benefícios para toda a família.

Meditar ajuda a melhorar o foco e a concentração

A meditação infantil ajuda a criança a se concentrar no ambiente, no próprio corpo, em um som ou em um objeto específico. Ao treinar a mente nesse sentido, seu filho melhora a capacidade de concentração.

Dessa forma, crianças que se concentram melhor têm mais facilidade para fazer tarefas escolares, prestar atenção às informações e estabelecer relações entre os conteúdos da escola.

Veja também: Concentração nos estudos – como ajudar seu filho a manter o foco

A meditação ajuda a criança a entender sua relação com o espaço e com outras pessoas

As técnicas de meditação infantil estimulam na criança a consciência de si mesma e do ambiente. Prestar atenção aos sons em volta, ao lugar que ela ocupa e à posição do próprio corpo ajudam a desenvolver o senso de espaço e a ter domínio dos movimentos.

Elas também incentivam uma postura acolhedora em relação ao outro. Se você propõe aos filhos os exercícios durante a meditação, eles treinam a escuta atenciosa e aberta, um benefício para as habilidades sociais.

Meditar juntos pode fortalecer o vínculo entre pais e filhos

Faça parte desse momento de paz e tranquilidade do seu filho! É uma oportunidade de aumentar a proximidade entre vocês.

E meditar em família também pode ser uma boa forma de aliviar as tensões do cotidiano e ter uma relação mais afetuosa e pacífica.

Criança que medita tem mais autocontrole

Um dos aprendizados mais importantes da infância é controlar os próprios sentimentos. Mães e pais sabem o desafio que é ensinar os filhos a lidar com a própria raiva, com a ansiedade, com a frustração, não é mesmo?

Com a meditação infantil, a criança aprende a controlar a respiração, a prestar atenção ao que está sentindo no momento e a direcionar as próprias reações. Isso pode ser muito bom para ajudá-la a entender e aceitar as emoções, deixando-a mais tranquila.

Como ensinar a criança a meditar

A prática da meditação infantil pode ser introduzida em várias idades, sempre ajustando as técnicas à idade e ao desenvolvimento da criança.

Confira algumas dicas que podem ajudar na hora de introduzir seus filhos no caminho da paz interior.

Respeite o tempo da criança

É preciso paciência na hora de ensinar a criança a meditar, sem forçá-la e dando um passo de cada vez.

Você pode começar com exercícios curtos para estimular a concentração, um minutinho por dia. Por exemplo, peça que a criança feche os olhos e respire devagar enquanto você conta calmamente até 30. Ou então peça que ela preste atenção em como um som qualquer vai se estendendo até silenciar completamente – pode ser uma corda de violão, um sino pequeno, o retinir de um tubo de metal. Use o que tiver à disposição em casa.

Use o ambiente a seu favor 

A meditação infantil pode ser feita praticamente em qualquer lugar. Se você estiver caminhando com a criança em um parque, pode pedir que ela preste atenção ao som das árvores ou mesmo dos passos de vocês.

Ouvir sons da natureza é outra boa dica para meditar em casa. Em um dia de chuva, vocês podem se concentrar no ruído das gotas batendo na janela, por exemplo.

Estímulos visuais também podem ajudar a guiar a meditação do seu filho. Pode ser o tremeluzir da chama de uma vela, a fumaça do incenso subindo pelo ar até se dissipar, o movimento de um móbile.

Não existe regra: o importante é que o ambiente seja tranquilo e confortável para vocês ficarem em paz.

Atenção à respiração

Ensinar seu filho a controlar e prestar atenção à própria respiração é uma boa forma de ajudá-lo a meditar. Isso vai ser muito útil para que ele aprenda a se acalmar em diversas situações no dia a dia.

Para crianças mais novas, essa dica pode ajudar: peça que ela se deite e coloque um objeto leve (pode ser um bichinho de pelúcia, por exemplo) sobre a barriga. Em seguida, sugira que a criança se concentre no movimento de sobe e desce do brinquedo à medida que ela inspira e expira.

Estimule a imaginação

Meditar pode ser um bom treino mental para a criança, em especial como incentivo à imaginação.

Use referências que seu filho já conhece. Por exemplo, você pode sugerir que ele feche os olhos e imagine uma árvore sendo balançada pelo vento. Ou que imagine um barquinho balançando ao sabor de ondas suaves no mar.

Você também pode colocar uma música suave de fundo e contar uma história, pedindo que a criança preste bastante atenção a cada momento e que em seguida descreva como ela imagina as personagem e os ambientes da história. Aproveite e treine sua própria imaginação bolando as histórias, afinal, mães e pais também podem e devem se beneficiar da meditação.


Que tal meditar juntinhos? Esta meditação guiada para crianças é bem simples e vale a pena testar: clique aqui para assistir.

Reserve um momento do dia e participe com seus filhos dessa caminhada de autoconhecimento e relaxamento. Será um momento importante para melhorar a qualidade de vida de toda a família.

Veja também: Inteligência emocional – Como ensinar sobre sentimentos aos seus filhos

Tags deste conteúdo
Mostre para mais alguém: