A+
A-
Para mães e pais 
em fase de crescimento.

Novidades:

Ninhos do Brasil + Carochinha Editora: Ninhos do Brasil se uniu à Carochinha Editora, selecionando histórias que auxiliam nas questões enfrentadas em diferentes fases. Confira!

Confira as principais brincadeiras infantis

Ninhos do Brasil NB
seg, 15/01/2024 - 11:00
""

Correr pra lá e pra cá, pular, rir – brincadeiras vão além de simples passatempos. São lembranças preciosas sendo construídas.

Desde as brincadeiras clássicas da nossa época até as mais modernas, brincar faz parte de um desenvolvimento saudável e torna a infância ainda mais feliz.

Pensando nisso, a equipe do Ninhos do Brasil preparou um guia completo com as brincadeiras mais divertidas para você compartilhar com seus filhos.

Vem brincar com a gente!

Qual é a importância das brincadeiras para o desenvolvimento infantil?

Ser criança é ser brincante. Através da brincadeira, elas desenvolvem muitas habilidades e conhecimento.

Brincar incentiva a interação e comunicação, a exploração dos ambientes, dos brinquedos e das diversas possibilidades de brincadeiras.

Também é a maneira de as crianças mostrarem do que gostam, suas preferências pessoais e, consequentemente, quem são.

E o mais legal: é uma forma de criar boas lembranças!

5 benefícios das brincadeiras para as crianças

Brincar e aprender novas brincadeiras é um exercício completo, que ativa o corpo e a mente, sabia?

Além disso, as brincadeiras desenvolvem novas habilidades essenciais para o crescimento e são uma forma de criar novos vínculos.

Confira 5 benefícios das brincadeiras infantis:

Na infância, brincadeira é atividade física e vice-versa!

Veja alguns tipos de brincadeiras infantil 

Brincadeira boa é o que não falta. Tem para todos os gostos e propostas.

Podem ser atividades voltadas para um grupo de crianças, para brincar na escola, ou até mesmo para fazer com os pais em casa.

Você pode apresentar as brincadeiras para o seu filho durante o tempo livre, ou até mesmo quando ele estiver reunido com os amigos em casa. Todo mundo vai amar.

Agora chega de conversa e vamos pular para a parte boa: a de brincar!

Confira essa seleção que a equipe de Ninhos do Brasil preparou, com diversas brincadeiras:

Brincadeiras africanas

O Brasil e o continente africano têm uma forte conexão histórica.

Um jeito legal de apresentar os costumes da cultura africana é através das brincadeiras. Vem conhecer algumas!

Pegue a cauda 

  1. Organizam-se duas ou mais equipes, e cada uma delas forma uma fila onde os participantes seguram a cintura ou o ombro do colega à frente. 
  2. O último integrante da fila coloca um lenço no bolso ou no cinto. 
  3. Então, o primeiro da fila lidera a perseguição e tenta capturar o "rabo" de outra equipe. 
  4. A equipe vitoriosa é aquela que capturar a maior quantidade de lenços. 
  5. Se houver somente duas equipes, o time que conseguir pegar primeiro é considerado o vencedor.

“Da Ba”

  1. Desenhe um retângulo no chão para delimitar a área chamada "casa da cobra".
  2. Um dos participantes é a “cobra” da rodada e fica dentro do espaço demarcado. 
  3. Os demais jogadores ficam próximos a ele. 
  4. A tarefa da cobra é tentar tocar nos outros jogadores. Quando um jogador é tocado, ele passa a integrar a "casa da cobra". Lá, todos devem segurar as mãos, usando apenas a mão livre para tentar tocar os outros jogadores. 
  5. Ganha aquele que conseguir evitar ser tocado pela cobra até o final do jogo.

Obwisana

Sentados num círculo, os participantes pegam uma pedra e vão passando de mão em mão, batendo ela no chão de acordo com o ritmo da música:

"Obwisana sa nana
Obwisana sa
Obwisana sa nana
Obwisana as"

Dá pra usar duas ou mais pedras, mas a ideia é sempre passar elas pros amigos. 
O legal dessa brincadeira é que ela ajuda a gente a perceber o som e a coordenar a letra da música com o barulho das pedrinhas.

Brincadeiras indígenas 

A primeira lição antes de explorar brincadeiras indígenas é entender que no Brasil existem diversos povos indígenas, cada um com suas próprias tradições. Nada de estereótipos, ok?

Ensinar às crianças brincadeiras indígenas também contribui para a preservação da cultura dos povos nativos do Brasil.

Muitas brincadeiras que já conhecemos, como cabo de guerra, bolinha de gude, peteca, têm origem indígena, sabia?

Selecionamos algumas menos populares, mas que valem a pena conhecer:

Gavião e passarinho

Nesse tipo de pega-pega, as crianças precisam  desenhar no chão uma árvore com galhos antes de começar a brincadeira. 

  1. Cada participante um fica em um galho, como se fosse um passarinho.
  2. Escolhem entre si um participante para ser o gavião, que vai ser o pegador.
  3. Os passarinhos têm que bater asas, cantar e assobiar para distrair o gavião. 
  4. O gavião tenta pegar todos os passarinhos quando eles saírem dos seus galhos. 
  5. O vencedor é o último que o gavião pegar.

Cama de gato

A brincadeira chamada de "cama de gato" precisa do uso de um barbante, que fica com as duas extremidades unidas em um nó.

  1. Ao manipular o fio entre os dedos, é possível criar diversas formas e desenhos interessantes.
  2. Essa atividade costumava ser realizada com um fio de palha de buriti trançado, usado para representar figuras mitológicas e cenas do cotidiano dos praticantes.
  3. Alguns desses desenhos vão precisar da ajuda de mais uma pessoa.

 

Sol e Lua

"Sol e Lua" é um jogo que envolve escolhas dos participantes.

  1. Duas crianças, uma representando o Sol e a outra a Lua, ficam de mãos dadas para criar um túnel. 
  2. Os participantes, em fila, passam por baixo desse túnel.
  3. Enquanto as crianças estão passando, o "Sol” e a “Lua" tentam pegar alguém com as mãos.
  4. Quem for pego tem que escolher de que lado vai ficar, se com o time do Sol ou o time da Lua.
  5. A equipe que juntar mais gente ganha.

Brincadeiras para fazer com amigos 

As brincadeiras são uma maneira muito legal de juntar os colegas, fortalecer as amizades e desenvolver a comunicação das crianças.

E quanto mais gente participando, mais divertida a brincadeira se torna!

Só perguntas

Nesse jogo, só pode falar se for uma pergunta.

  1. Antes de começar, anote situações e lugares em pedaços de papel e faça um sorteio.
  2. Dividam a galera em dois times e escolham dois jogadores, um de cada time, para começar. Eles vão bater um papo no tema sorteado, mas só podem usar perguntas. 
  3. Se alguém falar uma afirmação ou ficar cinco segundos calado, perde a rodada e dá chance para outro participante.

Batatinha quente

  1. Faça uma roda e coloque um dos participantes no meio, com os olhos vendados. 
  2. O restante dos jogadores passa entre si um objeto, que representa a batata, cantando: “batata quente, quente, quente…”.
  3. A qualquer instante, a pessoa vendada deverá gritar “queimou”. Quem estiver segurando o objeto nesse momento é eliminado da brincadeira.
  4. A ideia é o grupo ir diminuindo até sobrarem apenas dois participantes. O único que não se "queimar" na rodada, será o vencedor.

Duas ilhas

  1. Faça um círculo em duas áreas como se fossem duas ilhas. 
  2. Separe o pessoal em duas partes: os que ficarão nas ilhas e os que vão ficar na água (fora dos limites dos círculos desenhados).
  3. Quem estiver na ilha tem que atravessar até a outra sem ser pego por quem está na água. 
  4. Se alguém for pego, entra pro grupo da água.

Brincadeiras para gincana 

Gincanas são competições saudáveis em grupo, com brincadeiras animadas, onde todo mundo pode jogar.

Podem ser feitas na escola, no parquinho, nas festas de aniversário, onde a galera estiver reunida!

Separe as equipes e vem ver essas brincadeiras que não podem faltar: 

Dança das cadeiras

Esse é um clássico!

A brincadeira da dança da cadeira só exige que você arrume umas cadeiras em círculo, mas o número de assentos precisa ser menor que o número de pessoas.

  1. Enquanto a música toca, a galera vai dançando ao redor das cadeiras até que ela pare. 
  2. Parou a música? Todo mundo tenta sentar. 
  3. Quem não achar cadeira sai e leva uma consigo. 
  4. Quem sentar na última cadeira ganha.

Coelhinho, sai da toca

  1. Forme grupos de três participantes, deixando um de fora – ele será o primeiro a caçar. 
  2. Nos times, duas crianças unem as mãos ao redor da terceira, formando uma espécie de esconderijo. 
  3. Quando o caçador disser "coelhinho sai da toca", todos os coelhos precisam sair e procurar um novo esconderijo. 
  4. O primeiro coelho que o caçador pegar vira o novo caçador, e o antigo se torna um dos esconderijos.

Corrida de saco

Ao invés de competir para ser o primeiro a cruzar a linha de chegada, o que torna a corrida mais legal é manter as pernas juntas enquanto se movimenta. Assim, a brincadeira fica ainda mais engraçada. 

Para fazer a atividade, você vai precisar de sacos de batatas ou fronhas para colocar nas pernas. É importante escolher uma superfície segura sem pedras ou riscos de acidentes.

  1. Demarque uma linha de partida e uma de chegada, o trajeto não precisa ser muito extenso.
  2. No “já”, todos os participantes devem ir pulando com as pernas juntas até a linha de chegada.
  3. Quem chegar primeiro vence.

Brincadeiras populares

Tem brincadeiras que parece que todo mundo conhece. Isso é uma tradição passando de geração para geração!

Com certeza você já brincou delas na sua infância.

Mostrar pras crianças as brincadeiras populares é uma forma de manter viva as nossas brincadeiras típicas.

Passa anel

  1. Um participante começa segurando o anel.
  2. Os outros jogadores juntam as mãos e o detentor do anel passa por cada um, escolhendo alguém para deixar o anel sem que ninguém perceba.
  3. A pessoa que passou o anel agora escolhe um jogador para adivinhar quem está com o anel.
  4. Se a pessoa acertar quem está com o anel, vence!

Telefone sem fio

  1. Forme uma roda com os participantes.
  2. O primeiro jogador cria uma frase e sussurra no ouvido da pessoa ao lado.
  3. Cada participante sussurra a frase para o próximo na roda.
  4. Quando a frase chegar até a última pessoa, ela diz em voz alta qual frase entendeu

O mais divertido é que a frase vai mudando enquanto passa de criança para criança. No final, ela pode ser totalmente diferente da que começou com o primeiro jogador.

Pião

Esse brinquedo de madeira requer um pouco de habilidade, mas com prática, ele sai girando por aí sem muito esforço.

  1. Enrole o barbante no pião, enrolando bem firme.
  2. Puxe o barbante rapidamente para que o pião comece a girar.

Para brincar com os amigos, dá pra fazer uma competição para ver qual pião consegue girar por mais tempo.

Brincadeiras sensoriais 

As brincadeiras sensoriais são atividades que despertam o interesse das crianças para explorar diferentes texturas, sons, cores e habilidades. 

Elas ajudam no desenvolvimento linguístico, neuropsicomotor, cognitivo, emocional e social e, é claro, curiosidade!

Caça ao tesouro sensorial

A diversão está em buscar os pares escondidos no arroz, então use sua imaginação para criar combinações interessantes. 

  1. Reúna os materiais necessários: uma bacia, arroz e diversos objetos para as crianças encontrarem.
  2. Coloque uma toalha no chão para facilitar a limpeza após a brincadeira. Utilize utensílios, brinquedos ou objetos que possam formar pares, como duas colheres, blocos de montar idênticos, bolinhas iguais etc.

Cortina sensorial

  1. A proposta é criar uma cortina gigante usando várias garrafas sensoriais amarradas nas pontas.
  2. As garrafas podem ser enchidas com grãos de arroz, pedrinhas ou areia, para criar sons diferentes.
  3. Use diversos materiais e elementos para encher as garrafas, criando uma cortina sensorial única.

Uma dica: experimente encher as garrafas com líquidos coloridos, brilhos, objetos pequenos e texturas diferentes para tornar a cortina sensorial visualmente interessante.

Pintura com os pés

O primeiro passo é escolher um local ao ar livre, pois nessa brincadeira a bagunça tá liberada!

  1. Pegue um pedaço grande de papel e coloque no chão.
  2. Distribua tintas (de preferência guache) de várias cores para que as crianças possam brincar de pintar com os pés.

Ufa, é brincadeira que não acaba mais! Agora é só escolher qual vai ser a da vez, reunir a criançada (e os adultos também!) e começar a diversão.

Para não sair do clima da brincadeira...

Tags deste conteúdo

Feito com carinho por: