A+
A-
Para mães e pais 
em fase de crescimento.

Novidades:

Ninhos do Brasil + Carochinha Editora: Ninhos do Brasil se uniu à Carochinha Editora, selecionando histórias que auxiliam nas questões enfrentadas em diferentes fases. Confira!

Ensino híbrido na educação infantil: entenda como funciona

Ninhos do Brasil NB
seg, 21/03/2022 - 10:30
Na mesa da cozinha, pai auxilia o filho a estudar através de um notebook.

O ensino híbrido na educação infantil, que parecia impensável até poucos anos atrás, agora já faz parte da realidade de muitas escolas e famílias.

Desde o início da pandemia de covid-19, já vivemos períodos de escolas fechadas, épocas de ensino totalmente remoto e a reabertura total na modalidade presencial.

Mesclando características desses formatos, se consolidou também o modelo de ensino híbrido. Embora menos frequente na educação infantil em tempos não pandêmicos, ele aparece como alternativa para os novos tempos. Um exemplo é quando há um caso de doença viral que exija novos períodos de isolamento – de uma criança ou da turma toda.

Mas você sabe como funciona essa modalidade? Como podemos aplicá-la na educação infantil? Leia os tópicos a seguir e saiba mais sobre esse método.

O que é ensino híbrido na educação infantil?

Ensino híbrido, semipresencial, aula remota, EaD. Hã? Será que é tudo a mesma coisa?

Tudo bem se, mesmo após dois anos ouvindo falar nesses termos, você não saiba o que cada um significa. Eles podem mesmo causar confusão.

Explicaremos a seguir as diferenças entre essas modalidades de ensino.

H3: Qual é a diferença entre ensino híbrido e remoto?

O ensino híbrido, também chamado de semipresencial, é uma forma intermediária entre ter aulas sempre na escola e ter aulas em sistema remoto.

O ensino remoto foi o modelo que todos vivenciamos no período da pandemia em que as escolas ficaram fechadas. Nesse sistema, as aulas são 100% à distância, com uso de aplicativos de videoconferência e envio de atividades para as crianças fazerem em casa.

Já o ensino híbrido une atividades presenciais e à distância. Geralmente, é feito com revezamento dos alunos. Ou seja, nos períodos em que um grupo é atendido em sala de aula, o outro faz atividades em casa.

Em seguida, faz-se a “rotação”, e os alunos que estavam sendo atendidos presencialmente passam um tempo fazendo atividades em casa. Enquanto isso, os que estavam em casa vão para a sala de aula.

Modalidade

Aula presencial

Aula à distância

Ensino Híbrido ou semipresencial

Sim Sim

Ensino remoto

Não

Sim

Quais são os tipos de ensino híbrido?

Adotar o ensino híbrido na educação infantil não é só deixar metade da turma na sala de aula e metade em casa. É preciso que haja método e propósito.

Há diferentes formas de aplicar o ensino híbrido e a escolha de um ou de outro tipo varia conforme a realidade da escola, as condições das famílias e os objetivos pedagógicos em cada momento.

Confira as principais formas de colocar em prática o ensino híbrido:

Sala de aula invertida

O professor envia material para os alunos começarem a explorar por conta própria. Mais tarde, quando eles estiverem na sala de aula, as crianças podem tirar as dúvidas e compartilhar descobertas com colegas e docentes.

Por exemplo, se a turminha estiver trabalhando o tema do dia da árvore, os que estiverem em casa podem pesquisar com ajuda dos pais quais são as árvores mais encontradas no bairro. Elas podem ser fotografadas, e as crianças são estimuladas a pensar em todos os usos possíveis das plantas.

No período em que forem para a sala de aula, todas essas questões serão debatidas em grupo, e um grande mural das árvores do bairro poderá ser confeccionado.

Rotação por estações

A turma é dividida em grupos (estações de aprendizagem) e cada grupo trabalha um tipo de conteúdo, mas com temática relacionada aos demais grupos. Cada grupo passará por todas as estações.

Ainda explorando o exemplo do dia da árvore, um grupo pinta desenhos com árvores de vários formatos, outro monta árvores com massa de modelar e outro tem a Hora do Conto com uma história ambientada na floresta. Com a rotação, todos farão todas as tarefas.

Laboratório rotacional

Os alunos são divididos em dois grupos e, enquanto um grupo cumpre tarefas mediadas pela tecnologia (vídeos, jogos etc.), o outro tem atividades presenciais com o professor, sobre o mesmo tema.

No nosso exemplo do dia da árvore, um dos grupos poderia ver um vídeo sobre a importância das árvores em casa. Enquanto isso, na atividade presencial, a professora orienta os alunos na construção da maquete de uma floresta, com árvores pintadas e recortadas por eles.

Como trabalhar o ensino híbrido na educação infantil?    

À primeira vista, pode parecer que o ensino híbrido é para crianças maiores e adolescentes, sem muita possibilidade de aplicação na educação infantil. Afinal, para crianças de 3, 4 ou 5 anos, o centro da vida escolar é a interação e a convivência com coleguinhas e professoras.

Por isso, mães e pais podem se perguntar: como fazer o ensino híbrido acontecer nos momentos em que a criança estiver tendo atividades remotas? Aqui, é fundamental que haja um bom planejamento por parte da escola e diálogo constante com as famílias. Pais e cuidadores precisam participar ativamente, motivando e orientando a criança na realização das tarefas.

Sabemos que essa participação integral não é uma realidade para a maioria das famílias. Quem se lembra da marchinha “mãe na pandemia?”

É difícil dar conta do trabalho, do cuidado com a casa e ainda auxiliar as crianças durante as aulas remotas. Se for possível, prepare um “espaço de estudo” para que a criança se sinta mais à vontade e possa se concentrar.

Se você tem mais de um filho e a aula remota de um acaba atrapalhando a aula remota do outro, peça ajuda para familiares, tente fazer acordos com eles ou acione sua rede de apoio.

Não é exatamente a situação ideal, mas ambas as crianças precisam de tranquilidade para aprender.

A presença dos coleguinhas e dos professores, ainda que virtual, é super importante. Nesse sentido, os aplicativos de videoconferência podem ter um papel fundamental. Receber um oi dos colegas e um incentivo da professora faz toda a diferença.

Mesmo assim, ainda é difícil manter a atenção das crianças por muito tempo, então esses períodos precisam ser mais breves. Fique atento também ao exagero de exposição da criança às telas.

Quais são as vantagens e desvantagens do ensino híbrido na educação infantil?

O ensino híbrido na educação infantil é uma necessidade em tempos de pandemia. Nesse sentido, uma das vantagens da modalidade é que ela permite, teoricamente, que as crianças sigam tendo contato com os professores e com os colegas. Isso preserva o vínculo com a escola como um todo.

Outro ponto positivo é a oportunidade de pais e mães se conectarem com as tarefas escolares das crianças, incorporando-as no dia a dia com mais facilidade e fortalecendo vínculos emocionais.

Mas as desvantagens também merecem atenção. A principal delas é que, de acordo com a realidade, infelizmente nem todas as crianças vão ter a melhor forma de acessar as aulas remotas. Os pais que precisam obrigatoriamente sair para trabalhar também não vão conseguir se fazer presentes nesse método de ensino.

E ainda, as crianças que não estão sendo atendidas presencialmente perdem o contato direto com os amigos e professores. Isso pode fazer com que cada grupo aprenda em ritmos muito diferentes, afinal, cada uma tem um estilo de aprendizagem.


O ensino híbrido na educação faz parte do que nos acostumamos a chamar de “novo normal”. Para que seja uma experiência de aprendizado e desenvolvimento sadio da criança, a escola e os pais precisam estar em sintonia. Com empenho e dedicação, seu filho passará por essa fase da melhor forma possível, mas isso exigirá paciência, participação e saúde emocional.

Quer saber mais sobre o tema da educação infantil? Leia também: