A+
A-
Para mães e pais 
em fase de crescimento.

Novidades:

Ninhos do Brasil + Carochinha Editora: Ninhos do Brasil se uniu à Carochinha Editora, selecionando histórias que auxiliam nas questões enfrentadas em diferentes fases. Confira!

Gagueira infantil: como identificar e ajudar no tratamento?

Ninhos do Brasil NB
sex, 13/01/2023 - 10:00
criança e mulher adulta fazem exercícios de voz em ambiente de escritório médico

A gagueira infantil é um dos percalços que podem aparecer no caminho da criança quando ela está aprendendo a falar. Em geral, acontece quando a cabecinha sabe o que tem que dizer, mas a boca vacila. 

Esse problema pode afetar a autoestima e a interação social se não for tratado. Por isso, é importante que mães e pais estejam atentos e tenham uma postura acolhedora. Nos tópicos a seguir, falamos sobre a gagueira e damos dicas práticas para lidar com a situação.

O que é gagueira infantil?

A gagueira infantil, que também pode ser chamada de disfluência, é aquela dificuldade para completar frases ou palavras. 

Essa condição pode ser marcada pela repetição ou pelo prolongamento de algumas sílabas ou fonemas, às vezes até pelo bloqueio total na hora de falar. 

Gagueira infantil é normal até que idade?

A gagueira pode surgir a partir do momento em que a criança começa a falar com alguma fluência, por volta dos 2 anos e meio ou 3 anos. Mas não dá para dizer que existe uma idade exata para isso.

O ideal é procurar acompanhamento de fonoaudiólogo se a situação se estender por mais de seis meses. Isso porque a gagueira pode trazer desconforto para seu filho e, quanto mais cedo você ajudá-lo, melhor!

E a gagueira infantil tem cura?

Ao longo do desenvolvimento, a gagueira pode desaparecer sozinha, à medida que a criança cresce e amadurece as habilidades de fala. 

Mas é importante buscar orientação profissional para avaliar se é o caso de esperar ou iniciar o tratamento da disfluência. No caso, a pessoa indicada para cuidar do tratamento é o fonoaudiólogo.

A chance de cura da gagueira é maior quando o tratamento começa logo nas primeiras manifestações. Quanto menor a espera, maiores são as chances de reverter o quadro, lembram especialistas.

O que causa a gagueira infantil?

Ainda se estuda qual é a causa exata da  gagueira nas crianças, mas sabe-se que pode haver diversos fatores. 

Por exemplo, pode haver uma predisposição genética para a gagueira. A causa da disfluência também pode estar relacionada ao desenvolvimento da musculatura envolvida na fala ou ainda a problemas emocionais.

Um dado curioso é que meninos têm mais chance de desenvolverem gagueira do que meninas. 

Leia também:

Como identificar gagueira infantil?

Uma vaciladinha na hora de falar pode ser normal em qualquer idade, mas quando dá para dizer que é gagueira? Observe a criança e preste atenção a alguns sinais. 

Entre os principais sintomas da gagueira infantil, estão:

  • prolongamento de sons (“fffffazer”)
  • repetição involuntária de sílabas (“fa-fazer”)
  • bloqueio no meio de uma frase
  • travamento na hora de iniciar uma frase ou palavra
  • desenvolvimento de movimentos associados à fala, como franzir as sobrancelhas

Como tratar gagueira infantil?

Como dissemos acima, o tratamento para a gagueira é conduzido por profissional de fonoaudiologia. A iniciativa para procurar o fonoaudiólogo pode ser tomada pelos pais, mas às vezes pode ser uma indicação do pediatra ou da escola. 

Para tratar a gagueira infantil, será feita uma avaliação a fim de conhecer a criança e entender qual é o caminho mais adequado a seguir. O fonoaudiólogo ensinará à criança técnicas e exercícios de fala que a ajudem a superar a dificuldade. 

Além disso, é importante que família e cuidadores se empenhem juntos no processo de tratamento, acolhendo a criança e evitando pressioná-la. Olhar nos olhos do seu filho e deixar que ele fale no tempo dele, sem apressá-lo e sem tentar adivinhar o que ele quer dizer são posturas que ajudam muito.

Tenho medo do meu filho sofrer bullying por causa da gagueira. E agora?

Ninguém quer que os filhos sofram ou sejam maltratados, em especial no seu grupo de amigos, certo? Infelizmente, existe o risco de a criança com gagueira ser vítima de bullying, por isso, a família deve estar atenta e atuante.

Para começar, deve-se evitar o bullying na própria família. Rotular a criança, chamando-a de gaga ou gaguinha, por exemplo, já é uma forma de agressão. Trate seu filho normalmente, sem chamar a atenção para a gagueira ou manifestar desaprovação. Converse com irmãos e primos sempre que algum deles agir com desrespeito. 

Vale também ter uma boa conversa na escola, caso haja problemas com os coleguinhas por lá. O enfrentamento ao bullying, em qualquer situação, deve ser um compromisso de todos. 

Para ler depois:

Como ajudar uma criança com gagueira infantil?

Caso seu filho desenvolva gagueira, em qualquer idade, é essencial que ele tenha seu apoio para superar a situação e ter uma fala tranquila e fluente.

Confira algumas formas de ajudar a criança na gagueira infantil:

  • Tenha uma postura acolhedora sempre.
  • Olhe nos olhos da criança e demonstre interesse pelo que ela diz.
  • Não chame a atenção para a gagueira nem apresse a criança na hora de falar. 
  • Preste atenção aos sinais e procure ajuda profissional se o problema persistir por mais de seis meses.

Superar a gagueira infantil, como qualquer outra situação do desenvolvimento, envolve muito amor e envolvimento dos pais e cuidadores. 

Para entender mais sobre como auxiliar a criança em questões relacionadas à saúde emocional, leia também:

Feito com carinho por: