A+
A-
Para mães e pais 
em fase de crescimento.

Novidades:

Ninhos do Brasil + Carochinha Editora: Ninhos do Brasil se uniu à Carochinha Editora, selecionando histórias que auxiliam nas questões enfrentadas em diferentes fases. Confira!

Política para crianças: 4 dicas para explicar o processo eleitoral aos filhos

Ninhos do Brasil NB
qua, 28/09/2022 - 10:00
Imagem de uma mão colocando uma cédula de papel dentro de uma urna, para uma votação, uma das coisas que faz parte da política para crianças.

Quando e como falar sobre política com crianças? Em meio a complexas efervescências políticas, muitos pais têm sido questionados pelos filhos sobre o processo eleitoral e os embates entre os principais candidatos. Diante desse cenário, alguns adultos se pegam pensando em como explicar tudo isso para os pequenos questionadores. 

A seguir, confira dicas de quando ensinar política para as crianças e por que este assunto é tão importante. 

Por que é importante ensinar política para crianças?

A importância de ensinar política para seu filho está ligada à forma como a nossa sociedade se desenvolverá. As próximas gerações terão um papel fundamental no crescimento do Brasil e no direcionamento do país para caminhos mais solidários.

    Ajudar as crianças a entender o tema é o primeiro passo para construir um futuro melhor. Para isso, é necessário ajudá-los a distinguir entre certo e errado, além de chamar atenção para nossas desigualdades, mostrando como elas se manifestam no cotidiano de todos.

Nesse sentido, entender o funcionamento da democracia e do processo eleitoral é muito importante. Afinal, muito do que acontece em nosso país é influenciado pelas decisões tomadas pelos representantes eleitos com a participação de todos – e, um dia, com a participação de nossos filhos Por isso, as crianças precisam compreender desde cedo qual é o papel dos políticos e as diferentes instâncias do poder público.

Quando ensinar política para crianças?

Mesmo que não pareça, a criança está sempre ligada ao que acontece ao seu redor, escutando o noticiário e as rodas de conversas dos adultos. Por isso, caso ela faça alguma pergunta, mostre que o assunto é importante e aproveite para trazer isso para o mundo dela.

    De acordo com os especialistas, normalmente essas dúvidas costumam surgir por volta dos 5 anos, quando as crianças já frequentam a escola e sua linguagem está um pouco mais desenvolvida. Para responder às perguntas, é importante que os pais utilizem exemplos e referências que façam sentido para a idade da criança.

Alguns exemplos: contar desde quando você vota, como você se informa para escolher o candidato, lembrar que o processo democrático é uma conquista coletiva e que todos nós somos parte dele, que existem muitos papéis importantes além do cargo de Presidente e que todos eles devem atuar em conjunto.

    É fundamental não extrapolar muito o tamanho e a complexidade da resposta, para não deixar as crianças confusas com excesso de informação. Uma boa dica é somente prolongar o assunto a partir do interesse que a própria criança demonstrar, e ir retomando o assunto sempre que houver oportunidades espontâneas.

Como explicar política para crianças?

Em primeiro lugar, é preciso escutar as perguntas das crianças com atenção. Muitas vezes são elas próprias que começam a interrogar sobre uma propaganda partidária, uma manifestação ou uma notícia veiculada na TV. Por isso, esteja atento às dúvidas e explique tudo de forma simples e clara, adequada à idade da criança.

    Faça perguntas que ela própria seja capaz de considerar e responder.Tente incentivar o espírito crítico e a informação responsável. É papel dos pais explicar às crianças que os cidadãos devem estar sempre bem informados sobre a política, já que leis, normas e outras decisões que afetam diretamente nossa realidade são elaboradas pelo Poder Legislativo.

    Além disso, evite impor ideias, sempre preferindo estabelecer um debate saudável. Sua visão política certamente influenciará os seus filhos, mas é importante evitar informações absolutas, dar espaço para questionamentos e explicar seus pontos de vista de forma razoável.

4 dicas para ensinar política para crianças

  • Tudo começa com democracia – na hora de falar sobre política com seu filho, tenha em mente a importância de explicar qual é o significado da democracia. A luta pela liberdade e pelo direito de votar merecem que você dedique uma conversa à importância de exercer o voto e ser um cidadão responsável e comprometido com o processo democrático.
  • Esqueça o fanatismo – nada de extremismos na hora de falar de política com as crianças. É natural que as posições políticas da família acabem influenciando-as. Mas isso não significa impor sua forma de pensar sem espaço para diálogos e questionamentos. Os pais devem deixar claro à criança que ela também poderá ter suas próprias ideias, ainda que sejam diferentes das deles. E que por isso mesmo aprender a fazer perguntas e buscar respostas é muito importante.
  • Aprender com nossa própria história – na hora de abordar o tema, aposte em períodos da história do Brasil, como as décadas de ditadura militar e o movimento Diretas Já, por exemplo. Explique-os como as mudanças se deram no passado para que, dessa forma, eles entendam como novas mudanças podem acontecer no futuro. Talvez a criança tenha parentes ou amigos da família que presenciaram etapas importantes da nossa história, como o movimento Diretas Já ou as eleições diretas de 1988. Conversar com essas pessoas e ouvir suas lembranças ajuda a mostrar para a criança que ela também é parte dessa história.
  • Política se constrói dando exemplo – é fundamental ainda que, mais do que falar diretamente de política com crianças, os adultos estejam atentos ao exemplo que transmitem. Muitos pais falam uma coisa e acabam fazendo exatamente o oposto: pontuam que é preciso respeitar o outro, por exemplo, mas não mantêm essa conduta. Tenha em mente que as crianças são muito críticas e observadoras, percebendo a diferença no discurso e na ação.

Política para crianças na prática: experimentando a democracia em casa

Uma forma de ensinar política para crianças de um jeito natural é ensinando noções de democracia na prática. Você pode primeiro explicar, de uma forma que as crianças entendam, o que é a democracia e como o sistema funciona para, em seguida, sugerir atividades em que elas possam exercitar esse aprendizado.

Por exemplo, quando seus filhos estiverem brincando com amigos e surgir algum motivo de discordância na brincadeira, você pode sugerir que votem e a solução mais votada seja adotada por todos. Ou, então, a própria escolha da brincadeira pode ser democrática. Uns querem esconde-esconde e outros querem pega-pega? Outra oportunidade para exercitarem o voto. 

E que tal submeter algumas questões práticas do dia a dia da família ao crivo democrático? É claro que certas decisões importantes cabem exclusivamente aos pais, mas outras, como o passeio do fim de semana ou o cardápio do jantar, podem ser decididas em um debate familiar. Cada lado pode expor seus argumentos e vocês podem fazer uma votação final, com resultado respeitado por todos. Crianças e adultos podem exercitar a democracia na prática e se divertir no processo!

3 livros e um filme para ensinar política para crianças

A seguir, confira uma seleção de obras para você ler ou assistir junto com as crianças. Pode ser uma ótima oportunidade de falar sobre eleições e outros assuntos relacionados à cidadania.

  • “A eleição dos bichos” (Companhia das Letras)
    “A eleição dos bichos”, de Larissa Ribeiro, André Rodrigues, Paula Desgualdo e Pedro Markun, fala sobre política de forma leve e procura estimular o diálogo. O livro traz um glossário em linguagem divertida para as crianças, explicando palavras como democracia, eleitor e urna. 
  • “A democracia pode ser assim” (Boitatá)
    Este livro apresenta o conceito de democracia a partir de imagens próximas do cotidiano das crianças, tomando como exemplos a hora do recreio e o jogo, atividades em que todos que participam têm de tomar decisões e assimilar regras.
  • “O reizinho mandão” (Salamandra)
    O livro de Ruth Rocha destaca temas como democracia, poder e liberdade a partir da história de um herdeiro mimado e mandão que chega ao trono após a morte de um rei sábio e justo.
  • “Meu nome é Greta”
    Este documentário traz um relato da ativista Greta Thunberg sobre os motivos que a levaram a protestar, em frente ao parlamento sueco, pedindo para que os líderes do país pautassem a emergência climática nas eleições. Conhecer essa história é uma forma de mostrar a importância da participação política de crianças na construção de um futuro melhor. 

Como falar de eleições para crianças?

O período eleitoral é uma ótima oportunidade para conversar com as crianças sobre a importância da participação política na construção de um país mais justo e menos desigual. Fazer com que elas entendam que as escolhas feitas na hora de votar impactam as vidas de todos é fundamental.

    Mesmo que ainda não votem, é preciso deixar claro para os filhos, sempre que possível, que a política já faz parte da vida deles. Afinal, até mesmo as crianças vivenciam conflitos na família ou entre amigos e vão precisar, de forma coletiva, encontrar uma solução, respeitando decisões diferentes das suas. E isso representa uma das ações mais essenciais no exercício da democracia.

    Como dica, se possível, leve os filhos com você na hora de votar nas eleições. É muito provável que nesse momento, as crianças manifestem dúvidas e questões. Será uma ótima oportunidade para conversar sobre a política, mostrar na prática suas normas e processos. Além disso, é possível fazê-los se sentirem parte desse momento tão importante da nossa sociedade.

Você sabe o que é e como funciona o desenvolvimento cognitivo? Confira aqui.