A+
A-
Para mães e pais 
em fase de crescimento.

Novidades:

Ninhos do Brasil + Carochinha Editora: Ninhos do Brasil se uniu à Carochinha Editora, selecionando histórias que auxiliam nas questões enfrentadas em diferentes fases. Confira!

12 alimentos ricos em ferro para inserir na dieta infantil

Ninhos do Brasil NB
sex, 28/01/2022 - 10:30
Mãe e filha na cozinha preparando refeição com alimentos ricos em ferro

O consumo de alimentos ricos em ferro é essencial para a saúde, afinal, esse é um dos nutrientes que nosso corpo precisa para funcionar perfeitamente.

Mas o que exatamente esse mineral faz? Qual é a dose diária de ferro ideal para cada idade? Por que as crianças precisam de ferro? É isso que você vai descobrir!

  • Ferro na alimentação: o que esse nutriente faz?
  • Importância do ferro para as crianças
  • Dose diária de ferro para crianças
  • Alimentos ricos em ferro para bebês e crianças

Ferro na alimentação: o que esse nutriente faz? 

O ferro é um micronutriente da categoria dos minerais. Ele é classificado em dois tipos: ferro heme (presente em alimentos de origem animal) e ferro não heme (presente em alimentos de origem vegetal).

No organismo, o ferro serve para formar células vermelhas (hemácias) e transportar oxigênio para todo o corpo. Ou seja, é uma peça chave para que as células continuem funcionando bem!

Leia mais sobre o cálcio para crianças: 

Importância do ferro para as crianças

Já ouviu falar em anemia? É uma doença causada pela falta de ferro, cujos sintomas são falta de apetite, sonolência, tontura, cansaço e falta de ar.

E aí vai um dado que muitas pessoas não sabem: as crianças, junto das gestantes e mulheres em idade fértil, estão entre os grupos mais afetados pela anemia. 

No Brasil, 10% das crianças de até 5 anos e 19% dos bebês entre 6 e 23 meses de vida sofrem da doença.

O motivo de os bebês serem mais afetados está diretamente ligado ao processo de desmame e introdução alimentar. Isso porque muitas famílias têm dúvidas sobre como suprir a necessidade nutricional das crianças apenas com a alimentação sólida. Afinal de contas, esse papel era plenamente cumprido pelo leite materno. E agora depende do sucesso da alimentação complementar.

A falta de ferro pode ter outras consequências também, como: 

  • redução da função cognitiva e do desenvolvimento das crianças;
  • maior disposição para infecções, devido ao comprometimento da imunidade;
  • diminuição da capacidade de aprendizagem.

Em uma fase repleta de descobertas e aprendizados, esses empecilhos são tudo o que queremos evitar, não é?

Por isso, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda suplementação de ferro para todos os bebês e crianças entre 3 e 24 meses de idade. Converse com seu pediatra para uma orientação sobre a dose necessária e sobre uma possível continuidade na suplementação após esse período.

O melhor a se fazer é buscar a ingestão adequada de ferro na rotina alimentar dos pequenos, entendendo quais são os alimentos que podem ajudar nesse processo 😊

Você também vai gostar de ler: 

Dose diária de ferro para as crianças

Vamos então garantir uma boa dose diária de ferro para a criançada? Se você tem dúvidas de quanto deve oferecer por dia, aqui tem uma tabela simples para te ajudar.

Dose diária de ferro indicada para crianças:

Até os 6 meses de idade 0,27 mg/dia – recomenda-se o leite materno como único alimento
7 a 12 meses 11 mg/dia
1 a 3 anos 7 mg/dia
4 a 8 anos 10 mg/dia
9 a 13 anos 8 mg/dia
Meninos entre 14 a 18 anos 11 mg/dia
Meninas entre 14 a 18 anos 15 mg/dia

Fonte: National Institutes of Health 

Um bom hábito é ler os rótulos dos alimentos para entender quanto de ferro aquele produto está fornecendo para seu filho!

Além disso, a gente reforça: o acompanhamento com pediatra e nutricionista é sempre importante, combinado?

Alimentos ricos em ferro para bebês e crianças

Agora que você viu a importância do ferro no corpo, deve estar em busca dos melhores alimentos para suprir a demanda por esse micronutriente.

Alguns alimentos já são conhecidos por serem ricos em ferro e você deve ter ouvido falar:

Vísceras, como fígado de boi (grelhado) 5,8 mg por 100 gramas
Carne vermelha, como patinho (grelhado) 3 mg por 100 gramas
Leguminosas, como o feijão (carioca, cozido) 1,3 mg por 100 gramas
Folhas verdes escuras, como o espinafre 0,6 mg por 100 gramas

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos 

Mais 12 alimentos ricos em ferro para bebês e crianças

Além de alguns alimentos já conhecidos, existem outros tantos que colaboram para garantir a dose diária de ferro.

Confira 12 opções para oferecer às crianças – e que valem para toda a família!

Coração de frango grelhado 6,5 mg por 100 gramas
Grão-de-bico (cru) 5,4 mg por 100 gramas
Aveia em flocos crua 4,4 mg por 100 gramas
Agrião cru 3,1 mg por 100 gramas
Pão de forma (integral) 3 mg por 100 gramas
Carne acém 2,7 mg por 100 gramas
Alface roxa crua 2,5 mg por 100 gramas
Castanha-do-Brasil/ castanha-do-Pará 2,3 mg por 100 gramas
Lentilha 1,5 mg por 100 gramas
Ovo cozido 1,5 mg por 100 gramas
Tofu (de soja) 1,4 mg por 100 gramas
Salada de legumes cozida no vapor 0,4 mg por 100 gramas

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos 

São muitos! Por isso, a melhor dica é ter uma alimentação equilibrada, com opções de legumes, carnes e cereais variados ao longo da semana.

Para isso, vale sempre incentivar o gosto por ingredientes variados. Vai ser muito útil para garantir a quantidade de ferro e de outros nutrientes importantes.

3 dicas para melhorar a absorção de ferro em bebês e crianças

Para finalizar, é importante que você saiba que manter o nível de ferro em dia não depende só da ingestão de alimentos ricos em ferro, mas também de sua absorção! Por isso, confira nossas dicas extras abaixo:

  1. Ofereça, junto com os alimentos ricos em ferro, ingredientes com vitamina C (laranja, acerola, limão, caju etc.), vitamina A (manga e mamão) e hortaliças (cenoura, beterraba, abobrinha, por exemplo). Esses grupos de alimentos favorecem a absorção do mineral no organismo!
  2. Deixe as leguminosas, como o feijão, de molho em água por 1 hora. Depois, elimine a água e cozinhe normalmente. Esse processo elimina os chamados fitatos, que dificultam a absorção do ferro.
  3. Suplemente, se for necessário – sempre com a orientação de um pediatra. É importante conversar sobre isso na consulta!

Vamos construir juntos o hábito de uma alimentação rica em ferro e todos os nutrientes necessários! 😉


Gostou de aprender mais sobre a alimentação infantil? Leia também: 

Tags deste conteúdo