A+
A-
Para mães e pais 
em fase de crescimento.

Novidades:

Ninhos do Brasil + Carochinha Editora: Ninhos do Brasil se uniu à Carochinha Editora, selecionando histórias que auxiliam nas questões enfrentadas em diferentes fases. Confira!

Guia completo de educação infantil: dicas e atividades

Ninhos do Brasil NB
sex, 22/12/2023 - 10:00
Descrição: criança sorrindo, segurando um lápis e um caderno para escrever. ao fundo, uma sala como ambiente.

Temos uma vida inteirinha de aprendizados e descobertas. E o pontapé inicial começa ali, na educação infantil.

Nessa fase, a criança começa a se encaminhar aos poucos para sua independência, a trilhar seu caminho em uma ambiente diferente da casa.

“Será que meu filho está pronto?” “Como ele vai se comportar na escola?” “E se ele sentir saudades?” 🤔 Esse medinho faz parte do processo de todos os pais e mães. No fundo, sabemos que é hora de deixá-los voar. 🚀

Entenda como funciona a educação infantil nas escolas e sua importância.
Vem ver!

O que é educação infantil?

A educação infantil é a primeira etapa do ciclo de educação básica

Sua importância é reforçada pela Constituição Federal de 1988, onde o Estado assegura o ensino para crianças de 0 a 6 anos. 

Nessa fase, o objetivo é estimular o desenvolvimento psicomotor, cognitivo, social e emocional das crianças.

Além disso, é nesse momento que ocorrem as primeiras descobertas e a experimentação. É hora de se tornarem pequenos exploradores!

Qual é a faixa etária da educação infantil?

A educação infantil ocorre dos 2 aos 5 anos, passando pela creche e pré-escola e indo até o início da alfabetização.

No Brasil, a educação infantil é obrigatória apenas para crianças a partir de 4 anos. Para crianças menores, de 0 a 3 anos, a matrícula é facultativa.

Segundo a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a educação infantil se divide nas seguintes faixa etárias:

  • Bebês na educação infantil: 0 a 1 ano e 6 meses
  • Crianças bem pequenas na educação infantil: 1 ano e 6 meses a 3 anos e 11 meses
  • Crianças pequenas na educação infantil: 4 anos a 5 anos e 11 meses

Como a educação infantil é organizada?

Os primeiros anos da infância são aqueles em que as crianças mais absorvem informações, como uma esponja. 🧽

Dos 0 aos 3 anos, temos a fase da creche, onde as crianças aprendem funções básicas, como empilhar objetos, desenhar e praticar a fala.

Dos 4 aos 5 anos, elas entram na fase da pré-escola, em que se introduzem aprendizados mais complexos, ainda de forma bastante lúdica.

Na pré-escola, elas começam a se familiarizar com números, letras, cores, partes do corpo e sentidos, e começam a fazer comparações e a identificar pessoas da família.

Qual é a importância da educação infantil para o desenvolvimento das crianças?

A pré-escola é, em muitos casos, o primeiro momento em que a criança interage com o mundo sem a presença constante dos pais. Por isso, é uma fase importante para a criança aprender a conviver com os outros ao seu redor.

Além disso, ela estimula o desenvolvimento de habilidades básicas para a vida, desde atividades psicomotoras até como lavar as mãos.

Segundo a BNCC, a educação infantil ensina através das brincadeiras a desenvolver a consciência corporal, concentração, bem como interações sociais e linguísticas.

Conheça as diretrizes do MEC para educação infantil

Segundo o Ministério da Educação (MEC), o foco da educação infantil é a interação e convívio com outras crianças.

Isso faz parte dos seis direitos de aprendizagem que toda criança deve ter acesso na educação infantil: 

  1. conviver
  2. brincar
  3. participar
  4. explorar
  5. expressar
  6. conhecer-se

São esses exercícios que ajudam a construir a identidade e a descobrir o mundo ao redor. 

Ao chegar na escola, a criança foca no seu próprio mundinho. Com os estímulos da escola, ela passa a perceber os colegas ao seu redor e interagir com eles. 

Assim, ela amplia a autopercepção e a valorização da identidade, além de aprender a reconhecer e respeitar as diferenças entre os colegas.

Conheça bons planos de aula educação infantil

A relação positiva da criança com os estudos começa desde cedo. Portanto, o plano de aula na educação infantil pode fazer toda a diferença no seu futuro escolar.

Nessa idade, a criança ainda é muito nova para aprender matérias mais complexas, como matemática ou português. Entretanto, é na educação infantil que os primeiros passos são dados para essa compreensão lá na frente, entende?

Durante a primeira infância, a criança constrói as bases que vão moldar sua formação física, além de valores e aspectos psicológicos.

Então, como é possível tornar o plano de aula mais eficaz? Confira algumas dicas especiais para educadores incorporarem em suas aulas:

Atividades para educação infantil

Às vezes, as crianças ficam desestimuladas a aprender novas atividades, por tirarem-nas na zona de conforto. É normal!

Por isso, a primeira dica é: foco em abordagens lúdicas. Ensinar através de brincadeiras interativas e da cooperação dos coleguinhas de classe pode ajudar no engajamento das crianças pelo conteúdo.

Quem sabe essas atividades não conquistam os corações das crianças?

Artes visuais

Desde desenhos de rabiscos até pinturas com tinta guache – são atividades que ajudam no desenvolvimento de habilidades motoras, no senso artístico e criativo;

Canto ou interpretação de músicas

Você pode cantá-las ou até mesmo criar um teatrinho usando-as como roteiro. São brincadeiras que podem ajudar a desenvolver a consciência corporal das crianças.

Psicomotricidade

Atividades que conectam o movimento corporal e o pensamento. Elas podem ajudar na compreensão do espaço, coordenação motora e equilíbrio por meio de brincadeiras e jogos.

Contar histórias

O primeiro encontro das crianças com a literatura. As historinhas ajudam na compreensão dos valores morais, e despertam interesse futuro da criança pela leitura.

Brincadeiras para educação infantil

Lembra da dica que nós demos ali em cima? Quanto mais atividades lúdicas na rotina da criança na educação infantil, mais efetivo pode ser o aprendizado.

E é claro, as brincadeiras não podem faltar! Confira algumas opções interessantes e muito divertidas para apresentar durante as aulas:

Caça ao tesouro

Essa é uma brincadeira clássica! Ela trabalha o raciocínio lógico, além de habilidades motoras, cognitivas e manuais.

Como muitas crianças podem ainda não saber ler, é legal desenhar pistas em vez de escrevê-las, para ajudar na identificação.

Pular corda

Pular corda é um exercício muito legal para crianças. É uma brincadeira que coloca o corpo todo em movimento.

Que tal combinar com músicas? A brincadeira fica ainda mais divertida.

Pega-pega

Pega-pega é uma brincadeira rápida e animada. Uma criança começa como pegador, e quem é pego assume esse papel. 

É divertido, ajuda a gastar energia e aprimora a agilidade e direção das crianças.

Vivo ou morto

Vivo ou morto é uma brincadeira bem antiga, mas imortal. 😂

Um líder dá os comandos e os participantes obedecem. Quando ouvem "vivo", eles ficam de pé, e "morto", agacham. Quem erra, sai. 

Ela trabalha percepção, atenção e habilidades motoras.

Chefinho mandou

Nesse jogo, uma criança é "o chefe" e as outras seguem tudo o que ela faz: imitam os movimentos, os passos, vão para onde ela for. Quem erra um dos movimentos, sai do jogo.

Ele ajuda a praticar a atenção e a observação das crianças, afinal, elas precisam ficar ligadas ao próximo comando do chefinho.

Brincar livre

Que tal deixar as crianças escolherem a brincadeira também?

Brincar livre é quando elas decidem por si só o que e como querem brincar, sem o direcionamento dos adultos. 

Nesses momentos, elas se expressam e interagem com o mundo, inventando e explorando possibilidades. 

Disponibilize um espaço amplo e seguro para evitar acidentes, ou proponha a criação de brinquedos feitos em casa – e observe a imaginação das crianças fluir!

Como a tecnologia está sendo usada na educação infantil?

O mundo digital já é parte do nosso dia a dia, isso é inegável. Para acompanhar essa tendência, o uso de tecnologias na educação infantil está se tornando cada vez mais comum nas escolas.


As crianças de hoje já são muito familiarizadas com a tecnologia (às vezes, até mais que nós, adultos). Aliar esses estímulos à educação pode ajudar a desenvolver a autonomia, criatividade e ainda dão uma forcinha para um raciocínio lógico mais ágil.

É possível encontrar as tecnologias em:

  • Lousas digitais, onde os alunos podem interagir com o conteúdo, fazer pesquisas e muito mais direto no quadro
  • Jogos educativos que exploram o mundo digital
  • Realidade virtual, por meio dos óculos de VR, as crianças podem ter experiências imersivas em temas sem precisar sair da escola
  • Vídeos educacionais, que podem ajudar a fixar o conteúdo através de ilustrações animadas

Qual é a participação da família na educação infantil?

Para uma relação saudável entre as crianças e os estudos, a presença de responsáveis é mais do que importante!

Essa presença não se refere a só ir buscar a criança todos os dias na escola, ou ir em todas as reuniões de pais. Ela começa nas pequenas ações. 

Iniciar conversas como “me conta mais o que rolou hoje na aula?”, chamar o professor para conversar sobre o desempenho da criança. Até mesmo para fazer os trabalhinhos de casa, é importante que a criança conte com o apoio da família em todos esses momentos.

Quando os pais e a escola estão unidos de forma participativa, fica mais fácil resolver problemas, conflitos e dificuldades. E isso contribui nos resultados da criança.

Seja um pai ou mãe coruja, esteja ao lado de todos os passos da criança nesse momento tão especial quanto a educação infantil. 🦉

A educação infantil é só o início de uma jornada de muitos aprendizados.
Com uma escola acolhedora e pais engajados, o céu é o limite para a criança!

Seu filho acabou de entrar para a escola?

Confira esta matéria sobre como ajudá-lo no processo de adaptação escolar.

Tags deste conteúdo

Feito com carinho por: